Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda

RICARDO!

 

 

(RICARDO FILIPE PALMA FERREIRA)

Em 2002 encontrei no meu computador estas simples e muito significativas palavras:

 

“Sentou-se em frente ao computador para escrever.

E escrever o quê?

Sobre quê?

Sabia tão-somente que sentia uma imperiosa vontade de escrever.

E se escrevesse sobre o que estava a ver no momento?

Claro que estava a olhar para o teclado, mas por breves segundos o olhar desviava-se um pouco, talvez para pensar em que tecla ia carregar a seguir, esse olhar vagueava por entre o cortinado que...”

Lisboa 3/9/2002

Elisabete Sombreireiro Palma

 

(Resposta

(Óleo sobre tela Elisabete Sombreireiro Palma)

 

SENTADA AO COMPUTADOR

(Rogério Martins Simões)

 

Sentada ao computador,

deambulando por outra paragem…

parei o tempo…

E se o tempo não fosse dor

e tudo não passasse de uma aragem.

Afinal o que estou a dizer?

Será que não sei escrever,

o que estava a ver

na outra margem?

 

Respiro fundo,

no fundo me torno…

Entorno a minha angústia

nos cortinados das janelas…

Olho novamente o teclado,

levanto a cabeça

e desvio o olhar.

E neste reflexo avisto as mazelas:

Com que me revejo!

Com que me adorno!

E vou por aí a vaguear…

 

03-09-2002 19:54:20

 

(Óleo sobre tela Elisabete Sombreireiro Palma)

 

RICARDO

18 longos anos a morrer de saudade!

“Sabes Rogério – Por muitos ou poucos anos que viva, nem um só momento esqueço a morte do meu filho”

Elisabete M. S. Palma.

 

No dia 1 de Julho de 1989 os filhos da minha companheira sofreram um terrível acidente de mota, nos acessos à ponte sobre o Tejo, e o Ricardo não sobreviveu.

Era sábado, estiveram os dois na praia da Caparica, e o irmão mais velho, o Pedro, quis mostrar ao Ricardo o Pôr-do-sol - na Lagoa azul - na serra de Sintra, e de repente a tragédia aconteceu.

O Ricardo era uma casa cheia: divertido, irradiava simpatia e fazia muitos amigos.

- Eu sei Ricardo que viajaste em cima da cor azul do arco-íris e sempre que eu vejo um pôr-do-sol tu lá estás, com um sorriso.

18 anos de muita saudade deste teu amigo,

Rogério Martins Simões

 

Desvendo nesta data a razão por que escolhi

POEMAS DE AMOR E DOR

para este blog.

Rogério

 

 

 

 

 (Óleo sobre tela Elisabete Sombreireiro Palma.

Animação da autoria da poetisa Anne Müller)



Poemas de amor e dor conteúdo da página

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR

Em destaque no SAPO Blogs
pub