Quarta-feira, 8 de Maio de 2019

DIÁLOGO NUM PORTO DE ABRIGO QUANDO O MAR ESTÁ REVOLTO….

conventoarrabida 06poema ma5.jpg

DIÁLOGO NUM PORTO DE ABRIGO QUANDO O MAR ESTÁ REVOLTO….

Rogério Martins Simões

 

Soa um alarme

Que se solta na noite escura

O mar está revolto

- Não te deves colocar em perigo

Nas palavras que soltas,

-Escreve! Eu as dito

A riqueza está no coração

Na nobreza dos gestos

- Certos incertos, seguros.

A tua riqueza está em ti

Acredita que o amanhã será diferente

Será melhor,

Cheio de Sol, do tamanho da amizade.

A riqueza está na luz que de ti irradia.

Liberta-te!

Vive nem que seja por um dia.

Vive a felicidade que encontras

Seguindo e perseguindo os sonhos.

Repara que um sorriso

Vale muito mais que um choro,

Olha as árvores e os campos

Que renascem do fogo sorrindo.

E se escreveres palavras tristes

Para as teres por catarse

Não as libertes

Sopra-as no meu ouvido.

- Pela manhã não andava!

 

 

-No momento em que escreves voltaste a andar.

Deixa fluir o que sentes

E não te obrigues a lutar contra moinhos de vento.

Aceita!

Amanhã traz de volta um novo dia

 

- Uma silhueta desperta no meu olhar.

Se calhar é alguém que regressa

À aldeia do meu coração em festa.

 

-Vêm ver os teus barquinhos de papel

Saltitando na levada a caminho da horta.

- Gosto de descobrir nos sentidos

Esta alegria de estar vivo.

- Podes abrir os olhos, mesmo sofridos,

E sentir o coração a pulsar.

 

Lampejam as eternas palavras dos poetas

 

Meco, 08/05/2019 00:25:02

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 01:14
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR