Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda




O desencarne da Doutora Marlene Nobre

Allan Kardekmarlene-nobre-foto.png

 

O desencarne da Doutora Marlene Nobre

No passado dia 6 de janeiro de 2015, desencarnou a Presidente das Associações Médico-Espíritas do Brasil e Internacional Dra. Marlene Rossi Severino Nobre, 77 anos. Foi médica ginecologista, especializada em oncologia. Autora dos livros espíritas.

Tive a felicidade de a conhecer, em Lisboa, quando participei nas Jornadas Portuguesas de Medicina e Espiritualidade.

Deixo-vos com um poema meu muito a propósito, publicado no meu livro "GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO".

Rogério Martins Simões

 

AMANHÃ...

Rogério Martins Simões

 

Era manhã…

a noite ia longa e não descansara,

tinha os olhos fechados e choravam.

Sim era manhã,

o melro bem cedo assobiava,

talvez não fosse, mas trinava,

e o espírito caminhava…

 

Era manhã…

a noite ia longa e me esforçara…

tinha os olhos fechados e secavam.

Sim era manhã,

- um cheiro a hortelã,

talvez não fosse, mas cheirava,

e o corpo espírito respirava…

 

Era manhã…

a noite ia longa e clareava

tinha os olhos fechados e brilhavam.

Sim era manhã,

a alma pura e sã,

Talvez não fosse, mas tentara,

e a minha alma aperfeiçoara…

 

Sim! Será amanhã…

Quando a minha alma o corpo deixar

Quando a noite for longa e altear…

abrirei de novo um olhar…

E serei novamente manhã,

amanhã…,

quando o meu espírito regressar…

 

19-04-2010 21:49:14

Praia das Bicas, Meco

(Alterado e findo no dia 30 de Maio de 2010

nas V Jornadas Portuguesas de Medicina e Espiritualidade:

"Chico Xavier: 100 anos de Amor, Ensinando o Caminho da Cura da Alma")

(O meu público agradecimento ao Dr. Roberto Lúcio Vieira de Souza)

(Dedicado a ALLAN KARDEC)

 

Simões, Rogério, in “GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO”,

(Chiado Editora, Lisboa, 1ª edição, 2014)

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

A praia é minha...

 

 

 

A PRAIA É MINHA
Rogério Martins Simões

A praia é minha
 Gritei

Não é
 Respondia
a onda do mar
 Que a praia varria

A praia é minha
Bradei

Não é
 Dizia
A areia da praia
Que aos meus pés luzia

A praia é minha
Clamei

Não é
Respondia
A gaivota
Que no ar se erguia

A praia é minha
Murmurei
Enquanto do alto
Na praia
O corpo revia…

E uma mulher
Ali mesmo
 na praia
Na praia paria

A praia é minha
Chorei
E renascia…

Meco, Praia das Bicas 17/11/2009
(Registado no Ministério da Cultura
- Inspeção-Geral das Atividades Culturais I.G.A.C. –
Processo n.º 2079/09)



 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

Amanhã...

Salvador Dali

 

(Salvador Dali)

 

 

 

 

 

AMANHÃ...

Rogério Martins Simões

 

Era manhã…

a noite ia longa e não descansara,

tinha os olhos fechados e choravam.

Sim era manhã,

o melro bem cedo assobiava,

talvez não fosse, mas trinava,

e o espírito caminhava…

 

Era manhã…

a noite ia longa e me esforçara…

tinha os olhos fechados e secavam.

Sim era manhã,

- um cheiro a hortelã,

talvez não fosse, mas cheirava,

e o corpo espírito respirava…

 

Era manhã…

a noite ia longa e clareava

tinha os olhos fechados e brilhavam.

Sim era manhã,

a alma pura e sã,

Talvez não fosse, mas tentara,

e a minha alma aperfeiçoara…

 

Sim! Será amanhã…

Quando a minha alma o corpo deixar

Quando a noite for longa e altear…

abrirei de novo um olhar…

E serei novamente manhã,

amanhã…,

19-04-2010 21:49:14

Aldeia do Meco

 

(Dedicado a ALLAN KARDEC)

Poemas de amor e dor conteúdo da página

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR