Quinta-feira, 19 de Março de 2020

FILHO DE UM DEUS QUALQUER

maeavotiajaime 

(Foto e 1953: A minha Avó  materna, Júlia , vestida de preto e do lado direito da foto .

Restantes:  minha mãe Isabel Martins; a minha tia Soledade Simões com o meu irmão Jaime ao colo.

A minha avó Júlia, natural da Malhada, Colmeal, Góis, era irmã do meu tio, Manuel Nunes de Almeida, e tia do meu falecido primo,  a quem dedico este meu poema:

Ao Luís Manuel César Nunes de Almeida)

 

FILHO DE UM DEUS QUALQUER

Rogério Martins Simões

 

 

Se o meu clamor aos céus satisfizera,

Nada mais ousaria para ser feliz,

Saber voar, sonhar, então quisera,

Para fazer a paz que sempre quis!

 

Tal como num sonho ou numa quimera,

Dos céus descesse numa flor-de-lis,

Trazendo assim a fértil primavera,

Louvando os povos de qualquer país.

 

Que eu seja filho de um deus qualquer.

(Filho de um homem e de uma mulher!)

-Venho dos céus onde não há guerra!

 

A minha religião é fraterna, é universal,

Só quero o amor numa entrega total!

Espírito da paz desce de novo à terra

 

29-07-2004 20:20

 (Ao meu querido primo

LUÍS MANUEL CÉSAR NUNES DE ALMEIDA,

Ex-Presidente do T. C,

Que faleceu em 6/9/2004)

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 19:46
link do post | ##COMENTAR## | favorito
Terça-feira, 12 de Setembro de 2017

MÃE

Mãe Rogério Martins Simões No passado Domingo, 10 de setembro de 2017, quando a fui visitar ao Hospital da Universi...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 04:28
link do post | ##COMENTAR## | favorito
Domingo, 26 de Janeiro de 2014

Resquícios

(Isabel Martins de Assunção, nasceu na Malhada- Colmeal - Góis em 15/2/1925) RESQUÍCIOS Rogério Martins S...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 22:46
link do post | ##COMENTAR## | favorito
Terça-feira, 23 de Junho de 2009

Arrepiam-me as lembra...

(Foto na antiga casa da Malhada, 1953 Da esquerda para a direita: Tia Soledade Simões tendo ao colo meu irmão, Jaime ...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 15:26
link do post | ##COMENTAR## | favorito
Domingo, 15 de Fevereiro de 2009

MÃE - Parabéns

Nasceu na Malhada - Comeal 15/02/1925 Isabel Martins de Assunção, Minha mãe, nasceu numa pequena aldeia da Beir...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 12:18
link do post | ##COMENTAR## | favorito
Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008

SIMÕES - A minha famí...

José Augusto Simões MEU QUERIDO PAI O autor deste trabalho nasceu na Póvoa - Pampilhosa da Serra em 20 de Maio de...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 23:43
link do post | ##COMENTAR## | favorito
Domingo, 4 de Maio de 2008

MÃE

Mãe que não aprendeu a ler mas sabe sempre os meus ais Mãe que cedo lutou para ter O tanto que nos deu e me dais ...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 00:39
link do post | ##COMENTAR## | favorito
Terça-feira, 18 de Março de 2008

ARREPIAM-SE AS LEMBRA...

(Rogério Simões) (Malhada, Colmeal, Góis 1953) ARREPIAM-ME AS LEMBRANÇAS Rogério Martins Simões Arrepiam-me as ...

Ler artigo
ano do poema: 2007
publicado por poetaromasi às 03:35
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (6) | favorito
Segunda-feira, 10 de Setembro de 2007

Filho de um deus qual...

(Óleo sobre tela Elisabete Sombreireiro Palma) Filho de um deus qualquer Rogério Martins Simões Se o meu clam...

Ler artigo
ano do poema: 2004
publicado por poetaromasi às 01:29
link do post | ##COMENTAR## | favorito
Sábado, 18 de Novembro de 2006

Regresso à Aldeia

Regresso à Aldeia Chegaram pela manhã de uma longa jornada. O tempo era ameno e de repente lembraram-se do Verão...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 00:01
link do post | ##COMENTAR## | favorito

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR