Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda

O BARCO PARTIA À VELA

barcos (20).JPG

 

O barco partia à vela

Rogério Martins Simões

 

Éramos dois loucos

Apaixonados!

E descobríamos na noite

O que perdemos

Desencontrados.

 

O dia não passava.

Ficávamos dispersos…

A noite desesperava

Entre danças, copos

E ficávamos submersos

No fogo dos nossos corpos.

 

E soprávamos as areias do deserto,

Para esconder a cidade

Que espreitava à janela…

 

Não havia tempo para as estrelas...

E o ardor soprava tanto:

Que o dia cinzento era branco

E o barco partia à vela…

 

01-11-2006 22:56

 (Registado no Ministério da Cultura

Inspeção-Geral das Atividades Culturais I.G.A.C.

Processo n.º 2079/09)

(Próximo livro)

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

ERA UMA VEZ

mae.jpg

 

ERA UMA VEZ

Rogério Martins Simões

 

- Mãe conte-me uma história

 

- Meu filho, a mãe está cansada, fica para amanhã.

 

- Conte lá minha mãe.

 

- Era uma vez e começava.

 

- Mãe, porque é que diz sempre era uma vez?

 

- Afinal: queres que te conte ou não conte a história?

 

- Conte lá minha mãe. Conte.

 

- Era uma vez e recomeçava.

 

 

Era uma vez:

minha mãe adormecia e eu sonhava…

 

 

Meco, 15/06/2015 21:58:56

Poemas de amor e dor conteúdo da página

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR

Em destaque no SAPO Blogs
pub