Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda




Rogério Martins Simões

Cria o teu cartão de visita Poemas de amor e dor conteúdo da página

21.03.18

IMG_1084.JPG

 Lúcia Marina Alves de Almeida

Amiga Lucia Marina Alves Almeida esta nossa presente amizade não fica pelo momento em que ficámos amigos no Facebook, mas a partir do momento em que duas Editoras brasileiras me solicitaram a devida autorização para que o meu poema Darfur/Sudão passasse a ser incluído na sua obra didática intitulada Fronteiras da Globalização, de sua autoria e de  Tercio Barbosa Rigolin destinada ao ensino Médio brasileiro.

Assim a amiga Lucia Marina Alves Almeida ao colocar aquele meu poema em livros destinados ao ensino Médio no Brasil concedeu-me uma honra única e talvez a maior que um humilde poeta um dia poderá ter:

UM POEMA MEU A SER ESTUDADO E INTERPRETADO POR MUITOS MILHÕES DE ESTUDANTES BRASILEIROS - obrigado

 

Tudo para mim começou com o recebimento da seguinte mensagem que me deixou muito feliz:

A Abril Educação – Editora Ática está produzindo a obra didática intitulada Fronteiras da Globalização, de autoria de Lúcia Marina e Tércio, destinada ao Ensino Médio. O autor gostaria de contar com a reprodução do texto abaixo mencionado, razão pela qual vimos-lhes solicitar a devida autorização.

Por se tratar de obra didática, cuja tiragem é determinada pelo número de escolas que vierem a adotá-la, não temos nesse momento como estimar a quantidade de exemplares a ser impressa/disponibilizada. Dessa forma, solicitamos que a autorização seja limitada pelo prazo de 4 (anos), a contar da publicação, extensiva às versões impressa e digital e podendo ainda ser fixada em formato MEC Daisy.

Unidade 7

Capítulo 20

Darfur – Sudão

Rogério Martins Simões

Aguardo de seu retorno, agradeço desde já e permaneço à disposição para esclarecimentos.

Atenciosamente,

Sandra Lima

Direitos Autorais - Editorial

Abril Educação - Editoras

Avenida Otaviano Alves de Lima, 4400 - EDA - 5º andar

Freguesia do Ó - São Paulo - SP - CEP: 02909-900

Tel: (0xx11) 3990-2159

 

 

De imediato respondi a autorizar tendo solicitado que me remetessem o livro onde está o meu poema o que até à data não aconteceu. Entretanto publiquei um livro de poesia pela CHIADO EDITORA intitulado GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO onde não consta o Darfur/Sudão.

2º Pedido

segundo pedido e por ser novamente incluído nas “ Fronteiras da Globalização", desta vez em – O Mundo Natural e o Espaço Humanizado – 1º ano, de autoria de Lucia Marina Alves de Almeida e Tercio Barbosa Rigolin, destinada ao Ensino Médio Brasileiro.

Por tudo isto a minha eterna gratidão

Rogério Martins Simões

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

09.03.15

IMG_4324.JPG

 

BENDITA ROSA, MIMOSA, EM CETIM

(Rogério Martins Simões)

 

Recordo em ti, meu amor, a bela rosa,

Rosa tua, em mim, que não inventei,

Estavas tão bonita, tão formosa:

Que nem pico de rosa ali achei...

 

Rosa inteira: serás sempre ditosa,

E venturosa como te encontrei:

Em teu corpo de flor harmoniosa,

Perfeita és ó rosa que tanto amei.

 

Alva Rosa a florir em cada dia,

Rima, cântico: tu és a poesia.

Bendita rosa, mimosa em cetim.

 

Pois, se o meu dom está no nosso amor,

Ditosos os que se mantêm em flor:

Bendita a rosa do nosso jardim!

 

24/08/2005

Meco, 07/03/2015 23:40:02

 

(Registado no Ministério da Cultura

- Inspeção-Geral das Atividades Culturais I.G.A.C. –

Processo n.º 2079/09)

 

 

 

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

22.08.07

(Óleo sobre tela - Elisabete Sombreireiro Palma)



 

 

Se voltasse não mais choraria
Rogério Martins Simões
 
Gosto dos simples como gosto de poesia.
Até gosto d´ervas que crescem daninhas.
Não gosto de choros e tristezas minhas.
Viver por viver jamais viveria.
 
Provei o vinho amargo, da amarga agonia,
Feito de fel, alegrias-poucas, dores minhas.
Se voltasse não mais choraria,
Beberia o vinho novo colhido das vinhas.
 
Como poeta eu seja lembrado.
Num cantar errante mas perfumado.
Volte amanhã de novo a florir.
 
E serei poema em forma de trigo,
Semente de amor; cantar de amigo,
Para que não mais chore o meu sorrir!
 
16-05-2005

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

06.06.06

 

A ROSEIRA NÃO SERÁ ESQUECIDA

(Romasi)

 

A Rosa,

Rosa das escuras ruas de Alfama,

Era rosa

Filha de Roseira Brava

Que vendia sardinha de Barrica.

A Rosa

Não nasceu num berço de oiro

Nem nasceu menina rica.

Sua mãe a pariu

Quase morta

Numa manhã invernosa

A caminho da lota.

 

A Rosa

Filha de Roseira Brava

Que vendia sardinha de Barrica.

Não se quedou apregoando sardinha

Pelas ruas da Regueira

Ou vendendo seu corpo lesto

Pelos bares tristes da Ribeira.

 

A Rosa,

Rosa das escuras ruas de Alfama,

Filha de Roseira Brava

Que vendia sardinha de Barrica.

Parida quase morta

A caminho da lota,

Que não teve berço de oiro

Nem nasceu para ser rica

Lutou pela Liberdade!

Morreu vendendo a vida!

Agora dizem em Alfama…

Que a Rosa não será esquecida.

 

1969

(homenagem à mulher trabalhadora de Alfama)

Poemas de amor e dor conteúdo da página

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



A MINHA GRATIDÃO

 PARA COM OS SEGUINTES AMIGOS

 QUE SEMPRE APOIARAM A MINHA POESIA


A MINHA MUSA

  • Elisabete M Sombreireiro Palma

    EFIGÉNIA COUTINHO

  • Efigénia Coutinho Poesia

  • Efigénia Coutinho SAPO

  • Efigénia Coutinho Poesia com imagens

    FERNANDO OLIVEIRA

  • Na escrivaninha com o autor

  • Instantâneos Urbanos & Naturais

    DANIEL CRISTAL

  • O Blog de Daniel Cristal

    ERMELINDA TOSCANO

  • Poetas Almadenses

    COPIE OS POEMAS GRAVADOS em MP3
    Voz de Luis Gaspar

    Estúdios Raposa

  • CARROSSEL

  • VOLTEI

    PODCAST de 2006

  • Rogério Martins Simões

  • amrosaorvalho.gif

    MEIO HOMEM INTEIRO
    Rogério Simões
     
    Meia selha de lágrimas.
    Meio copo de água
    Meia tigela de sal
    Meio homem de mágoa.
    Meio coração destroçado
    Meia dor a sofrer.
    Meio ser enganado
    Num homem inteiro a morrer.
    11/4/1975

    Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

    Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub