Quinta-feira, 28 de Junho de 2018

Vieram de longe

povoaantiga01.jpg

 (Póvoa anos 60 século passado)

 

Vieram de longe

Rogério Martins Simões

 

Vieram de longe de onde se avista a pinha!

De olhos esperançados e o rosto enrugado,

Vieram para Lisboa para perto da linha:

Sempre por perto porque o trem fica ao lado…

 

Estrangeiros na sua terra; que estranha sina

Que os viu chegar no comboio apinhado.

Com rugas do cansaço e mãos de resina.

À procura de trabalho mais remunerado.

 

Trabalhavam sol a sol. Qual terra prometida?

Visitavam a aldeia já cansados da vida,

Onde colhiam os cachos e faziam o vinho…

 

Esventraram montes e derrubaram ruínas…

Construíram pontes, povoaram colinas…

E regressaram à aldeia no final do caminho…

 

2004-04-23

(Aos meus pais)

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 23:46
link do post | ##COMENTAR## | favorito

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR